Meios de Comunicação para Pequenas Empresas

A aparência e aspecto de uma empresa é de elevada importância para o decorrer de qualquer negócio. Por isso deve investir em definir e planear uma estratégia para a sua comunicação.

Como diz o velho ditado, “à mulher de César não basta ser séria, é preciso parecê-lo”. Pode ter os melhores produtos, a melhor equipa de profissionais e os melhores serviços, mas se não comunicar consistente e convenientemente os clientes não vão reparar em si.

A imaginação e criatividade são dois pontos chave para a definição da sua comunicação. Quanto mais distinta for mais os seus clientes reparam em si e se destaca da concorrência.

Defina um conceito para o seu visual

Definir um conceito não significa que tudo tem que ser igual e aborrecido nos seus elementos de comunicação. Por exemplo, ao decorar o interior do seu negócio, não precisa de escolher mobiliário todo igual. Deve sim ser compatível e de acordo com a imagem que pretende passar.

Tente contar uma história que vá de encontro às necessidades do seu cliente. Defina os meios que vai utilizar para atingir esse fim – logótipo e imagem institucional, decoração do interior, montras, reclamos luminosos, comunicação online e utilização de escaparates externos (como outdoors) ou outros meios de comunicação tradicionais (spots de radio, jornais, etc).

Tanto para o interior como para as montras pode utilizar vários tipos e aplicações de vinil. Desde o mobiliário, até à decoração da montra, bem como a aplicação de vinil ardósia decorado com giz como menu, por exemplo.

Tenha cuidado com a iluminação escolhida. Jogue com focos de luz e seja fiel ao conceito escolhido. Se pretender um “aspecto de talho” utilize luzes brancas não focalizadas. Se pretender um aspecto mais sóbrio e elegante, use luzes mais baixas com focos apontados aos produtos ou outros elementos de destaque.

Escolha um logótipo que seja distinto e exequível como reclamo luminoso. Destaque-se da concorrência a anunciar a sua marca a quem passa com um display misto que contenha vários materiais, relevo e iluminação. Se pretender ser mais discreto pode optar por exemplo pela simples gravação a laser em madeira ou em inox.

Acima de tudo pesquise, visite outras cidades e esteja atento à concorrência. Nunca para copiar mas para se inspirar e avaliar onde é que se pode destacar.

Elementos permanentes e amovíveis

Defina quais são os elementos permanentes (reclamos luminosos, mobiliário…) e quais os que são amovíveis e alteráveis (montra, elementos decorativos como imagens e telas…). Combine a sua utilização de forma a transmitir o seu conceito. Num negócio de maior proximidade será importante estar a par das festividades para se relacionar com a comunidade. Se pretende uma abordagem mais fria e sóbria, faça alterações de acordo com os produtos aos quais quer dar destaque.

Mantenha a comunicação actualizada e fresca

Tenha em conta que a comunicação de uma marca deve ser um processo fluído e contínuo. Por isso não deixe a sua imagem estagnar. Tal como referido no ponto anterior deve ter pontos amovíveis, ainda assim não significa, por exemplo, que todos os Natais utilize a mesma decoração. Deve sempre tentar surpreender o cliente e pode consegui-lo se mantiver a comunicação fresca e actualizada.

Isto aplica-se tanto à comunicação interior e de montra da loja, como a comunicação externa. Se num ano utilizou flyers, no seguinte aposte num elemento diferente; se optou por um outdoor com determinada imagem, escolha uma diferente no seguinte ou escolha um suporte diferente como um display de LED’s com imagem móvel.

Esta estratégia irá ajudar a cativar novos potenciais clientes (alcançáveis por meios e de formas diferentes) bem como a fidelizar e manter o interesse dos clientes habituais. Transmita cuidado e preocupação com o seu negócio. Ao mesmo tempo o cliente sentirá também segurança e confiança numa marca que se mantenha sempre actual.

Trabalhe o merchandising do seu negócio

O conceito de merchandising está normalmente associado a brindes e elementos promocionais de marca. No entanto em marketing e comunicação, este refere-se à forma como organiza a disposição do seu negócio para o cliente, onde coloca os produtos e por que ordem.

Aqui é importante relacionar o seu conceito de marca com as necessidades do cliente de forma a potenciar os produtos que pretende que sejam mais vistos. Tal como referido antes pode (e deve) trabalhar muito com a iluminação. Antes de colocar os produtos, pense na forma como os clientes se vão deslocar dentro da loja, onde é que estética e funcionalmente irá colocar o mobiliário e que fim é que esse mobiliário terá. Faça maquetes de como a sua loja deverá ficar e onde é que vai colocar os elementos que tem à disposição. Pode por exemplo optar por colocar a caixa registadora na entrada de forma a acolher os clientes, levá-los a percorrer um percurso e depois despedir-se deles.

Se por exemplo tiver um negócio de serviços, organize uma área de acolhimento para o cliente com recepção e local para sentar e aguardar ao mesmo tempo que disponibiliza brochuras de informação sobre o seu negócio.

Aprimore as Montras

As montras são um ponto essencial na comunicação da sua marca. São o primeiro contacto real e ao vivo antes de o cliente entrar na sua loja. No caso real e ao vivo porque o cliente pode ter já tido acesso ao seu negócio através de outros meios de comunicação que utilize.

Torne a sua montra um elemento apelativo que convide o cliente a entrar e a conhecer o seu negócio. Actualize-a de forma a manter o interesse e a fidelizar o consumidor.

Acima de tudo seja coerente na imagem que quer transmitir. Não descure nunca o seu cliente a a forma como este percepciona a sua mensagem. É para ele que está a definir a sua marca. Se tiver dúvidas acerca do sucesso da sua estratégia, não tenha vergonha e pergunte. Fale com os clientes e conheça os seus desejos e expectativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  • Categorias

  • Arquivo

    • 69.977 Visitas